terça-feira, junho 30, 2009

... butterfly ...

se eu largar eu sinto a sua falta se eu agarro ela perde a cor ela não é dos meus dedos é dos meus medos

e faço-me passar por uma flor tento imaginar o que ela diz à espera de aprender

à face da rua existe a lua mas não é tua à margem da estrada não há nada mas já te agrada

tu és o teu mundo tu és o teu fundo tu és o teu poço és o teu pior almoço

és a pulga na balança és a mãe dessa criança és o mal, és o bem és o dia que não vem

agora pára de fazer sentido não vês que assim estás a pisar fora da estrada vê se agora páras de fazer sentido, de uma vez não vês que nada nos dirá mais do que nos diz nada

vê que o meu coração ainda salta quer e julga ser capaz não o faça por meus medos faça nos dedos

e eu fico para ver o que ele faz sem imaginar o que eu não fiz à espera de viver

à face da chama existe a fama mas não te ama à margem do nada não há estrada já não te agrada

tu és o teu preço és a tua glória tu és o teu medo és a parte má da história

vê que o sol ainda brilha ainda tem por onde arder não é mau, não é bom são razões para viver

agora pára de fazer sentido não vês que assim estás a pisar fora da estrada vê se agora páras de fazer sentido, de uma vez não vês que nada nos dirá mais do que nos diz nada

(se eu largar eu vou sentir a sua falta)

tu és tu sempre que tu és és mesmo tu quando pensas que és outra coisa e tu pensas que nãomas tu és mesmo bom a ser sempre quem és

daí o teu motivo ser inapagável daí o teu desejo ser incontornável o prazer é tão maleável daí o seu valor ser inestimável

(a razão de existir um poeta é…)

Foge Foge Bandido || Borboleta ||

sexta-feira, junho 26, 2009

Don't stop till u get enough..

Começa assim: Sempre tive uma certa mania de empinar o nariz e de dizer que "não gosto de Michael Jackson".
Sem querer saber da vida do senhor, porque vendo bem as coisas pouco importa e no fundo no fundo ele também já não está cá, a verdade é que ontem à noite quando a Dani me disse "o Michael Jackson morreu" a sensação que tive foi a de que tinha morrido uma personagem de B.D. Ora bem, todos sabemos que as personagens de B. D. não morrem. Então de onde viria esta estranha sensação?
Não é difícil descobrir.
Do alto do meu nariz empinado eu e a Carla vimos a Cristina crescer ao som do Thriller, vi a Maria ensaiar o Moonwalk, vi os posters colados nos armários dos meus amigos, vi os rapazes da primária (e as raparigas) a quererem usar meia branca e calça justa, quanto mais não fosse por altura do Carnaval. Eu própria desconfio ter treinado alguma vez esse tal passo (só assim se explica que 20 anos depois ainda o consiga reproduzir levemente numa rua de Lisboa - muito levemente, entenda-se). Vi a Isabel levar aquela musiquinha do "Heal the World" no Dia do Ambiente do liceu. Tomei contacto pela primeira vez com a problemática das favelas brasileiras no "They don't really care about us"....

Anos mais tarde, voltei ao Jacko quando uma colectânea do Caetano me trouxe a versão Bossa e gostosa da "Billie Jean". Quando os meninos a aprenderam a tocar e ma cantaram. Quando alguém decidiu fazer outra versão que ficou exactamente igual. Quando voltou às pistas das discotecas: 1.º pelos Bich Boys em plenos Maus Hábitos (lembras-te Dani?), também noutra noite fatídica nesses Maus Hábitos, de cada vez que se repete no "Passos d'Aeróbica"...

Depois aquela noite chuvosa e apalermada, com o MJ a cantar incessantemente e bem alto enquanto olhavamos para os estragos do carro. Ainda hoje nos questionamos o que fomos fazer ao Cubo àquela hora, debaixo de tempestade tropical e ao som do Thriller...

E ontem. À saída do Casino, depois dos Monólogos. A banda tocava a tal da "Billie Jean" antevendo, quem sabe, que alguma coisa acabara de acontecer.

Qualidade musical, fenómeno, lenda ou loucura à parte...

O Michael Jackson morreu.

E não deixa de ser estranho...

terça-feira, junho 23, 2009

Da imensa falta que me faz...


... o Porto.

Sobretudo em noite de S. João!

Falta-me o cheiro das ruas da minha "aldeia". O sotaque atrevido. O alho maroto. O correrio apressado e martelado da minha gente. Faltam-me o piropo, o galenteio, a espera pela mesa das sardinhas. Faltam-me o Cubo, o reencontro, os olhares que se cruzam, o enterrar a cabeça entre os ombros de cada vez que um "guna" entusiasmado ergue o martelo. Faltam-me o gang do martelão, a mão dada aos meus amigos p'ra não perder o fio condutor, o "aperta, aperta com ela" que se tenta dançar. Faltam-me o Fogo na Ponte, o Arco da Ponte que pela 1.ª vez subi em noite de S. João. Falta-me o das Fontainhas até à Foz que as pernas que a idade foi cansando travam no Bailarico de Miragaia. Falta-me mirar Gaia por entre as luzes debruçadas sobre o rio do despique Menezes vs. Rio que nem a crise apaga.
Faltam-me o manjerico, o rosmaninho, as fogueiras, a casacta, os balões. Faltam-me os corações mais quentes e o povo mais forte. Falta-me a Super Bock.

Porque no fundo da minha alma, na noite mais longa do ano, falta-me o Norte!

sábado, junho 20, 2009

Et maintenant...


Todos ao blog da Tasha pra cuscar fotos! Eu não faria melhor... ós despois: tk U Tashy!

segunda-feira, junho 15, 2009

*MaxiBom*

* Lux --> Chiado --> Bairro --> Guincho --> Ginja em Alfama --> Mafas' City Tour --> Bairro --> Bica --> Fonte da Telha --> Largo de S. Miguel --> Praia Grande --> Cris' Palace --> Lux --> Praia da Mata --> Santo António [alfama - castelo - alfama - bica - alfama] --> Praia do Castelo *


... e tudo o mais que haveria para dizer!

quinta-feira, junho 04, 2009

Recordações da Casa Amarela. 2

eu no museu

quarta-feira, junho 03, 2009

It's my Party!

Já algum de vocês teve uma festa semi-surpresa?! Eu Já!
Thank you. All.
Mas sobretudo... porque foi sempre assim e sobretudo ...
"E depois,olha! Vês lá longe, os campos de trigo?Eu não como pão.O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo..."
A. Saint-Exupery
in "O Principezinho"