terça-feira, agosto 19, 2008

A te,


Mio cuore,
Ainda não deixamos Itália e suspeito já as saudades que vou ter...
porque é já tempo de organizar as mil fotografias, escrever nos cadernos comprados, tentar desenhar, fazer álbuns com postais de filmes. Rever os filmes do Felini. Do Visconti. Do Moreti... Não comer pizza no próximo mês!
Agora é tempo de - e já sabemos - deixar montes de coisas por fazer.
Vou ter saudades da vista do Mediterrâneo dentro do nosso "Ferrari", de ouvir a 102.5 à espera que dê a minha nova música favorita. Vou ter saudades de parar em cada praia em que o mar espreita e mergulhar. Das viagens. Dos hotéis onde ficamos. Da fila de 2h para encontrar os Boticello, Donatello, Rafael, Miguel Ângelo, Leonardo ... Até Pisa ficará na memória bem além da torre inclinada!
Depois Roma... "cidade eterna" da chegada.
Passear contigo pelo vento e saber que só assim sei ser feliz.
E claro, meu amor, eu QUERO.
"A te che sei l'unica al mondo L'unica ragione per arrivare fino in fondo Ad ogni mio respiro Quando ti guardo Dopo un giorno pieno di parole Senza che tu mi dica niente Tutto si fa chiaro A te che mi hai trovato All' angolo coi pugni chiusi Con le mie spalle contro il muro Pronto a difendermi Con gli occhi bassi Stavo in fila Con i disillusi Tu mi hai raccolto come un gatto E mi hai portato con te A te io canto una canzone Perché non ho altro Niente di meglio da offrirti Di tutto quello che ho Prendi il mio tempo E la magia Che con un solo salto Ci fa volare dentro all'aria Come bollicine A te che sei Semplicemente sei Sostanza dei giorni miei Sostanza dei giorni miei A te che sei il mio grande amore Ed il mio amore grande A te che hai preso la mia vita E ne hai fatto molto di più A te che hai dato senso al tempo Senza misurarlo A te che sei il mio amore grande Ed il mio grande amore A te che io Ti ho visto piangere nella mia mano Fragile che potevo ucciderti Stringendoti un po' E poi ti ho visto Con la forza di un aeroplano Prendere in mano la tua vita E trascinarla in salvo A te che mi hai insegnato i sogni E l'arte dell'avventura A te che credi nel coraggio E anche nella paura A te che sei la miglior cosa Che mi sia successa A te che cambi tutti i giorni E resti sempre la stessa A te che sei Semplicemente sei Sostanza dei giorni miei Sostanza dei sogni miei A te che sei Essenzialmente sei Sostanza dei sogni miei Sostanza dei giorni miei A te che non ti piaci mai E sei una meraviglia Le forze della natura si concentrano in te Che sei una roccia sei una pianta sei un uragano Sei l'orizzonte che mi accoglie quando mi allontano A te che sei l'unica amica Che io posso avere L'unico amore che vorrei Se io non ti avessi con me a te che hai reso la mia vita bella da morire, che riesci a render la fatica un immenso piacere, a te che sei il mio grande amore ed il mio amore grande, a te che hai preso la mia vita e ne hai fatto molto di più, a te che hai dato senso al tempo senza misurarlo, a te che sei il mio amore grande ed il mio grande amore, a te che sei, semplicemente sei, sostanza dei giorni miei, sostanza dei sogni miei... e a te che sei, semplicemente sei, compagna dei giorni miei...sostanza dei sogni..."
(Jovanotti)

terça-feira, agosto 05, 2008

Cabelo branco é... saudade

This is major tom to ground control I'm stepping through the door And Im floating in a most peculiar way And the stars look very different today...

Era uma vez, numa tarde de Verão, daquelas que só existem mesmo em terras mouriscas bem a Sul... e onde a minha mais que amiga Dani descobriu o meu 1.º cabelo branco.

Também uma vez numa aula de teatro o Professor Roberto Merino pediu-me que simulasse o aparecimento da minha 1.ª ruga... tinha eu nessa altura 18 anos e o o Professor disse-me que havia feito um retrato bastante realista. Ora, a descoberta do 1.º cabelo branco deveria dar resultado semelhante ao já fingido... nada disso. A sensação que tive não foi boa. Mas depois também não foi má. E depois foi nada. O dia-a-dia. O quotidiano. A coisa simples que acontece e pronto... como tantas outras.

Porém, fez-me pensar no tal fado : Amar demais, é doidice / Amar de menos, maldade / Rosto enrugado, é velhice / Cabelo branco é saudade...

E saudade, disse-me a minha avó, um dia, quando ainda não tinha tantas saudades dela: é um fiozinho apertado ao coração que às vezes alguém puxa e dói pouquinho...

O meu 1.º cabelo branco só me diz que esse fiozinho já foi puxado muitas vezes. Então eu fecho os olhos, sinto o cheiro ... e dói menos!

sábado, agosto 02, 2008

PARABÉNS!


meritíssimo
adj., de grande mérito;
E todo vosso!!!
Aposto que o vosso sorriso, desta vez, ainda é maior que este... até porque, convenhamos, desta vez é verdadeiro!
Adoro poder dar-vos os mais sinceros parabéns, sentir-me feliz convosco, saber que para além de minhas amigas hão-de agora ser minhas COLEGAS. Já somos 3 baldadas para o lado dos bons... eheh
Só que agora vão ser minhas caloiras (não sei se já vos avisaram mas qd o XXVI curso invadir de novo o CEJ vai haver praxe da dura!!!) LOL
Sabem o que vem aí? Pois não sabem: muito estudo, falta de tempo pra respirar, colegas stressados, conferências seca, reuniões com o Director e muita competição. Ah pois! Pensavam que era só festa???
Mas pronto... também vem casa nova, sol na janela, bons amigos, jantaradas, Lisboa, passeios na baixa e dinheirinho que é bom!
Mais importante: vem o SONHO, a concretização de um grande SONHO, e a certeza de uma profissão que está cá para fazer um MUNDO MELHOR.
Tudo nas vossas mãos... TÃO LINDAS, TÃO AMIGAS, TÃO PARTILHADAS...
Minhas meninas, Meritissimiti e MeritissimiLili:
"Na alegria e na tristeza, até que a morte nos separe"
Encontramo-nos no Supremo, com certeza!
Bem Hajam!
P.S. Disse noutro dia que para se ser Magistrado a sério é preciso acabar os discursos com "Bem Hajam"... espero que não se importem de terem servido de cobaias mas, realmente, dá um ar profissional à coisa!!! kakaka