sexta-feira, setembro 07, 2012

setembro

chegou setembro. e quando o sol se espraia amo setembro, como quem traz consigo o fim do verão. amo as paixões que só setembro estende, que fazem deste mês prelúdio e não refrão. amo setembro pelos (re)começos, pelas histórias para contar aos tropeções. amo setembro quando se põe a este; ponto cardial do meu lugar. a pele até traz marcas de outros mares, mas é no atlântico que guardo o coração...
amo setembro porque vem sempre a tempo. de rever. de contar. de partir e de chegar.
amo setembro como se ama o verbo. e chega-me!