segunda-feira, fevereiro 19, 2007

Something in between!





Desperate housewives ou Charlie's Angels?! Nahhh... Só a despedida de solteira da Nani!!!

sexta-feira, fevereiro 16, 2007

-Inesperado-

Sim. Mais uma música! Sim. Tive direito a ela! E é linda... como as papoilas. Inesperado?! Como tem que ser!


Dias de Luta, Dias de Glória
Canto minha vida com orgulho!
Na minha vida tudo acontece
Mas quanto mais a gente rala, mais a gente cresce
Hoje estou feliz porque sonhei com você
E amanhã posso chorar por não poder te ver
Mas o seu sorriso vale mais que um diamante
Se você vier comigo aí nós vamos a diante
Com a cabeça erguida,e mantendo a fé em Deus
O seu dia mais feliz vai ser o mesmo que o meu
A vida me ensinou a nunca desistir
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir
Podem-me tirar tudo que tenho
Só não podem me tirar as coisas boas que eu já fiz pra quem eu amo
E eu sou feliz e canto e o universo é uma canção eu vou que vou!
Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória
Ó minha gata, morada dos meus sonhos
Todo dia, se pudesse eu estar com você
Já te via muito antes nos meus sonhos
Eu procurei a vida inteira por alguém como você
Por isso eu canto minha vida com orgulho
Com melodia, alegria e barulho
Eu sou feliz e rodo pelo mundo
Sou correria mas também sou vagabundo
Mas hoje dou valor de verdade pra minha saúde, pra minha liberdade
Que bom te encontrar nesta cidade
Esse brilho intenso me lembra você
Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória
Hoje estou feliz, acordei com o pé direito
E vou fazer de novo, vou fazer muito bem feito
Sintonia,telepatia,comunicação pelo cortex
Bum,Bye-Bye.
Charlie Brown Jr.

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

yeah II

Don't you smell the rain?! It smells like teen spirit! (Too)

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Yeah!

Don't you smell Summer?! It smells like teen spirit!!!

domingo, fevereiro 11, 2007

Letra Perfeita


Houve um dia - há muito tempo - em que me disseram que esta letra era perfeita. E eu acreditei! Por ser o único caminho que conheço. Hoje, pensando bem, parece-me o único caminho que faz sentido...


Mr. Brightside

I'm coming out of my cage
And I've been doing just fine
Gotta gotta be down
Because I want it all
It started out with a kiss
How did it end up like this
It was only a kiss, it was only a kiss
Now I'm falling asleep
And she's calling a cab
While he's having a smoke
And she's taking a drag
Now they're going to bed
And my stomach is sick
And it's all in my head
But she's touching his-chest
Now, he takes off her dress
Now, letting me go
And I just can't look its killing me
And taking control
Jealousy, turning saints into the sea
Swimming through sick lullabies
Choking on your alibis
But it's just the price I pay
Destiny is calling me
Open up my eager eyes
'Cause I'm Mr Brightside
The Killers

quinta-feira, fevereiro 08, 2007




"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e, abafado nesse aperto supremo, morre entre os braços da flor que elegeu. "
ROGER MARTIN DU GARD
Que bonito!!!

sexta-feira, fevereiro 02, 2007

O meu problema


Por vezes reabrir um livro é quase tão complicado como voltar a um lugar onde se foi feliz. Foi nessa altura que o livro se tornou o meu problema... Claro que só o descobri mais tarde, quando ao olhá-lo de frente, pousado há alguns meses na cabeceira, não me apeteceu abri-lo por medo do que lá fosse encontrar. Não me sei pouco corajosa, nunca soube fugir de emoções fortes, ou de um bom emaranhado sentimental... e vai daí abri-o e regressei. De dentro saiu riso, bom riso, bom fim-de-tarde, bom Verão. De mim saiu sorriso... ao sentir o conforto de um velho amigo que pensavamos perdido e que afinal esteve sempre por ali. Foi nessa altura que, do livro mais que lido, saiu também o "problema português de 1987". Há 20 anos atrás dizia assim:
"Upa! Upa! Portugal está Upa! Upa! Eia! Eia! Há por aí algum português ou portuguesa, daqueles que já não se usam, trombudos e negativistas, que odeiam esplanadas e preferem tomar café no escuro, daqueles que desconfiam da própria madrinha e que estão sempre a queixar-se que a sopa tem pouca massa? Não? Já não há? Então melhor! Todos agora: Upa! Upa! Eia! Eia! A nossa camioneta é sempre maior que qualquer areia!"
De mim saiu uma gargalhada... das boas. E foi assim que o meu problema se tornou solução. E foi assim que Fevereiro nasceu com sol!
Como dizia o poeta
Quem já passou por esta vida e não viveu
Pode ter mais mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá p'ra quem se deu
P'ra quem amou, p'ra quem chorou, p'ra quem sofreu
Quem nunca curtiu uma paixão
Nunca vai ter nada, não!
Não há mal pior do que a descrença,
Mesmo o amor que não compensa
É melhor que a solidão
Abre teus braços, meu irmão, deixa cair
P'ra quê somar se a gente pode dividir?
Eu, francamente, já não quero nem saber
De quem não vai porque tem medo de sofrer
Ai de quem não rasga o coração
Esse não vai ter perdão!
Vinicius de Moraes
Obs. Deve ser cantado, com sotaque brasuca, de preferência em jeito de porta-bandeira em desfile de Carnaval, de sorriso idiota nos lábios, e só por quem acredite mesmo no que diz o poeta!